Jorge Eduardo Guinle Filho nasceu em Nova York, em 1947, e morreu no dia 18 de maio de 1987. Foi um pintor, desenhista e gravador brasileiro nascido nos Estados Unidos da América. Filho de Jorginho Guinle, mudou-se com a família para o Rio de Janeiro no ano do seu nascimento. De 1955 a 1962, acompanhou a mãe em Paris e depois, até 1965, em Nova York.

    Na França, a par dos seus estudos regulares, iniciou, como autodidata, estudos de pintura, passando a frequentar museus e galerias de arte, hábito que conservou nos Estados Unidos. O contato que esse ambiente, quer em termos de obras, quer de artistas contemporâneos, marcou a sua formação artística. Entre essas influências destacam-se a obra do francês Henri Matisse e a action painting e a pop art norte-americanas.

    A partir de 1965, voltou a residir no Rio de Janeiro, alternando temporadas em Londres e Paris. Retornou para esta última cidade en em 1974, permanecendo lá por três anos. Em 1977, voltou a residir no Rio de Janeiro. Nessa fase, seu trabalho adquiriu repercussão no mercado e, na década de 1980, passou a integrar as principais exposições de arte do país.

    A sua produção, que se concentra, nos seus últimos sete anos de vida, sob a forma de pintura, chama atenção pelo vigor e pela complexa referência aos movimentos artísticos modernos e contemporâneos. Desse modo, seu trabalho constitui-se num importante incentivador da revalorização da pintura, promovida por um grupo de jovens artistas conhecido como Geração 80. Assim como o pai, Guinle também foi um amante do jazz.

    Após a sua morte, por Aids, seu companheiro, Marco Rodrigues, entrou na justiça brasileira para receber parte dos seus bens. Esse foi um dos primeiros casos jurídicos, no Brasil, sobre a união estável entre homossexuais.

Depoimentos

Contato

Siga-nos

Nossa Endereço

Rua Duque de Caxias, 649 - CEP: 90010-282, Centro Histórico - Porto Alegre/RS

contato@galeriaespacoculturalduque.com.br