Pioneiro do abstracionismo no Brasil, Manabu Mabe foi um pintor, desenhista e tapeceiro japonês naturalizado brasileiro. Em 1934, chegou ao Brasil com a família a bordo do navio La Plata Maru para trabalhar nas lavouras de café de Lins, interior de São Paulo. Teve uma infância pobre, adaptando um ateliê no meio da lavoura para pintar naturezas mortas e paisagens.    Conseguiu realizar a primeira exposição individual em São Paulo em 1948, mesclando a caligrafia oriental com a pintura feita com manchas. No ano seguinte, participou do Salão Nacional de Arte Moderna no Rio de Janeiro. Ganhou o prêmio de pintura na II Bienal Internacional de São Paulo, em 1953. Em 1956, participou da Bienal de Arte do Japão e, em 1959, obteve o prêmio de melhor pintor nacional da V Bienal de São Paulo e o de destaque internacional na Bienal de Paris.

    Algumas das suas obras, cerca de 153, avaliadas em mais de US$ 1,24 milhão, foram perdidas no mar no dia 30 de janeiro de 1979, quando o Boeing 707-323 Cargo da Varig, registro PP-VLU, sob o comando do mesmo comandante sobrevivente do voo Varig RG-820, desapareceu sobre o oceano cerca de 30 minutos após a decolagem em Tóquio. Nenhum sinal das obras, destroços ou corpos foram encontrados. O caso é conhecido como o maior mistério da história da aviação até os dias de hoje. Alguns dos quadros foram refeitos pelo pintor posteriormente.

    Mabe realizou, em 1986, uma retrospectiva no Museu de Arte de São Paulo (Masp) e lançou um livro com 156 reproduções de seu trabalho com textos em português, inglês e japonês. Escreveu, em japonês, em 1995, a autobiografia Chove no Cafezal, cujo texto original foi publicado em capítulos semanais no jornal Nihon Keizai Shinbum, de Kumamoto, sua região natal. Em 1996, viajou ao Japão para uma grande mostra retrospectiva de sua obra.

    Em 1997, alguns meses antes de morrer, Manabu Mabe participou de uma vinheta interprogramas, pintando o logotipo da extinta Rede Manchete de Televisão. No mesmo ano, por causa do diabetes, Mabe morreu em São Paulo por complicações decorrentes de um transplante de rim.

    Suas obras encontram-se nos museus de Arte Contemporânea de São Paulo, de Arte Moderna do Rio de Janeiro, de Arte Contemporânea de Boston e de Belas Artes de Dallas, entre outros. No Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, encontra-se uma das suas pinturas mais expressivas: Natureza Morta (óleo sobre tela).

    Manabu Mabe casou-se com Yoshino em 1951 e teve três filhos. Ele nasceu em Udo, Japão, no dia 14 de setembro de 1924 e morreu em São Paulo, São Paulo, em 22 de setembro de 1997.

Depoimentos

Contato

Siga-nos

Nossa Endereço

Rua Duque de Caxias, 649 - CEP: 90010-282, Centro Histórico - Porto Alegre/RS

contato@galeriaespacoculturalduque.com.br