Acervo Permanente

Acervo Permanente

Acervo Permanente

Compõem esse acervo obras e objetos doados por artistas e simpatizantes  que aqui  expuseram e doaram uma ou mais obras para fazer parte do Espaço Cultural da Galeria Duque.

André Venzon(Porto Alegre, 1976)

Diplomado Bacharel em Artes Visuais pelo IA/UFRGS (2005) e Especialista em Gestão Cultural pela Universidade de Girona/Espanha – CEU (2011). Graduado em Artes Visuais no Instituto de Artes da UFRGS. Inicia desenho artístico em 1997 com Plínio Benhardt no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS). Em 1995 ingressa no curso de Arquitetura e Urbanismo da UFRGS, do qual pede transferência em 2003 para cursar Artes Visuais no Instituto de Artes da UFRGS. Desde então, dedica-se ao estudo dos conceitos de lugar, identidade e memória na construção poética dos seus trabalhos. Diante de sua forma de olhar e perceber a arte como atributo social, participou da Comissão de Avaliação e Seleção do Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural de Porto Alegre – FUMPROARTE (2002-2006), foi presidente da Associação Riograndense de Artes Plásticas Francisco Lisboa (2006-2010) e vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura do RS (2010-2011). Integrou o Colegiado Nacional de Artes Visuais (2010-2012), é membro dos colegiados estaduais setoriais de museus e artes visuais (RS). Foi diretor do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul. Participou de diversas exposições.

Eduardo Vieira da Cunha(Porto Alegre RS 1956)

Fotógrafo, pintor e desenhista.Estuda desenho e linguagem de visão com Pamela Barr, em 1978, e forma-se em artes visuais pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, em 1983. Entre 1978 e 1987 atua como repórter fotográfico do jornal O Globo, na sucursal de Porto Alegre, e nesta função percorre o litoral gaúcho, registrando-o em fotografias. Cinco anos mais tarde, é contemplado com bolsa de estudos da Capes, e cursa o Master of Fine Arts, no Brooklyn College da City University of New York, nos Estados Unidos. Participa de exposições promovidas pela universidade e, em 1989, recebe o prêmio Shaw 89 de apoio à arte, conferido pelos professores de arte da instituição. Regressando ao Brasil, desenvolve uma série de pinturas, frutos de pesquisa sobre mitos e metáforas de uma região específica do Rio Grande do Sul. Em 1992, é nomeado professor titular de fotografia no Instituto de Artes da UFRGS, função que já desempenha como auxiliar desde 1985. Participa do Salão Jovem Arte Sul América, no Margs, Porto Alegre, 1982; do Prêmio Pirelli de Pintura Jovem, no Masp, São Paulo, 1983; da mostras Arte Sul 89 e Arte Gaúcha Contemporânea, no Margs em 1989, e na Casa de Cultura Mário Quintana, em Porto Alegre, 1991.

Maria di Gesu

Maria Di Gesu nasceu em Morano Calabro, na Itália, em 22 de fevereiro de 1928. Começou sua atividade artística como autodidata durante a 2ª Guerra Mundial, interessando-se pela pintura, cerâmica e desenho. Veio para o Brasil em 1947. Em 1953, ingressou no Instituto de Belas Artes de Porto Alegre, onde cursou desenho e modelagem com Cristina Balbão e Naiá Corrêa. Em 1956 aperfeiçoou-se em cerâmica com Maria Helena Sarmento Barata. Em 1960, fez cursos livres de desenho e pintura com Benito Castanheda e Iberê Camargo. Em 1961, aprendeu xilogravura com Francisco Stocinger e Danúbio Gonçalves e colaborou para a fundação do Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre. Em 1962, cursou percepção visual com Carlos Scarinci. Fez escultura com Vasco Prado no Atelier Livre da Prefeitura e Tapeçaria com Eleonora Veríssimo na Escola Carlo Baroni. Em 1969, recebeu certificado de habilitação como violinista pela Ordem dos Músicos do Brasil. Em 1980, fez técnica em cerâmica com o Prof. Olmedo.

Possui inúmeras exposições individuais, coletivas, bienais e salões no Brasil e no exterior que fazem parte de sua movimentada agenda cultural e artística, na qual mereceu pela qualidade de seus trabalhos, referências destacadas da crítica especializada, premiações e menções.

Possui obras no Museu da Gravura Brasileira de Bagé – RS, no Museu de Arte Primitiva de Assis – SP, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul, na Pinacoteca Rubem Berta, Porto Alegre – RS, na Discoteca Pública Natho Hem da SEC – RS, no Museu de Porto Alegre – RS, no Ministério da Cultura do Rio de Janeiro, na Casa do Poeta Riograndense, Porto Alegre – RS, no Centro Ítalo Brasileiro, Porto Alegre – RS, e em diversas coletivas particulares, na Argentina, Uruguai, Alemanha, Espanha, Portugal, Itália, Estados Unidos e Brasil.

Ermanno Ducceschi

(Pistoia, Itália, 1920-Porto Alegre, RS, 1998)

Transferiu-se para o Rio Grande do Sul em 1947, Estado que se tornou ponto de chegada e partida para contínuas viagens pela América do Sul, principalmente ao Peru e Paraguai. Dividiu seu tempo entre o ateliê romano e o de Porto Alegre. Nos anos 80, sua obra foi motivo de análise em Quaderni di Pinttura – I Contemporanei, Piperno Edizioni, Roma, Itália. Expôs individual e coletivamente em cidades como Florença, Pistoia, Buenos Aires, Rio de Janeiro e São Paulo, obtendo prêmios significativos e reconhecimento nessas cidades.

Francesca Coniglio Ducceschi (1920 –Palermo, Itália – 2020, Portugal)

Pintora, Ceramista e Professora. Estudou no Instituto de arte de Palermo em 1932, e durante a segunda guerra Mundial, entre 1940 e 1945, mudou-se para Bolonha e depois Florença, onde frequentou o Instituto de Arte e obtém a especialização em afresco. Casou-se em 1944 com o artista Ermanno Ducceschi, e passa a residir no Brasil. Em 1955 leciona italiano na Escola Normal de Rio Pardo e mais tarde no Círculo Ítalo-Brasileiro, CIB. Em 2005 fez curso de História da Arte no Museu de Porto Alegre e passa a ministrar cursos. Participou de 48 exposições tanto de pintura quanto de cerâmica.

Eliane Santos Rocha (Sant’Ana do Livramento, RS em 1943)

Nascida em Iniciou sua trajetória em 1967 frequentando o Atelier de Miriam Pchara, em Canoas/RS, até 1973. De 1974 a 1983 e em 1990 e 1991 frequentou o Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre. Freqüentou o curso “Transformação da Linguagem, Característica e Privilégio da Gravura em Metal”, no Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre/RS, com a Professora Nilza Haertel; Desde 1990 trabalha em atelier próprio com gravura em metal, onde também ministra aulas de gravura. Em 1993 desenvolve pesquisa para a produção de tinta talho doce para gravura em metal, produzindo todas as tonalidades que são empregadas em seu trabalho.Em novembro de 1988 participa de Oficina de Litografia no Centrum voor grafiek Frans Masereel em Kasterlee/Bélgica.

Gustavo Giacoboni

Mario Olindo Pozzobon

Fernando da Luz (Porto Alegre, 1961)


Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdades Integradas do Instituto Ritter dos Reis(1991) e mestrado em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul(1999). Atualmente é professor adjunto da Universidade do Vale do Rio dos Sinos.Estudou pintura do Atelier Livre de Porto Alegre, SMC-PMPA, ano 2000. Participa de exposições desde 1996. Em 2019 apresenta NEUROSIA e OUTROS PASSATEMPOS, pinturas e esculturas na GALERIA ESPAÇO CULTURAL DUQUE.

Marcelo Pferscher

Marcelo Pferscher nasceu em Porto Alegre, Brasil, no ano de 1971. Filho do artista plástico austríaco Benno Pferscher, Marcelo teve contato com o universo artístico desde muito cedo. Cursou a Escola Municipal de Arte de Porto Alegre e posteriormente decidiu trabalhar com design e ilustração, tendo como seus principais mestres os ilustradores Joaquim Gomes, José Giacomini e Mario Neves e os designers Antonio Raupp e Valpírio Monteiro. Aos 23 anos, foi para a Áustria, onde trabalhou na restauração de uma igreja neogótica, na cidade de Bregenz e na maior agência de publicidade da Áustria, Demner & Merlicek, em Viena. Ao voltar para o Brasil, decidiu abrir seu próprio estúdio de ilustração, a Fescher Neoilustração, passando a atender clientes como Coca Cola, Fiat, Nokia, Basf, Nestlé, Kraft, Ambev, Walmart, entre outros. Em 2004, foi agraciado pela primeira vez com o prêmio de Ilustrador do Ano no Salão da Propaganda – RS/Brasil. No mesmo ano, participou da 2ª Mostra Talentos da Comunicação na Fundação Bienal de São Paulo – SP/Brasil.

Marcia Baroni

Descoladas são as mulheres de Márcia Baroni; São únicas, apaixonantes, divertidas e sedutoras.Marcia encontrou na colagem seu dado de expressividade, uma busca por comunicar, conjugar instantes e percepção de vida, na perspectiva da singularidade feminina.Dominando o desenho, a composição a luz, se utilizando de papéis coloridos como elementos pictóricos, suas montagens poderão nos tocar, significar e emocionar. Marcia Baroni é psicóloga e filósofa clínica. Estudou desenho e pintura e só mais tarde descobriu esta técnica, que domina com maestria.

Canhotorium

CANHOTORIUM – 10 ANOS. A Canhotorium Arte aplicada de Porto Alegre comemora em 2018 os seus 10 anos de existência com uma exposição coletiva na Galeria Espaço Cultural Duque. A mostra apresenta registros de trabalhos produzidos pelo estúdio e uma série de obras coletivas produzidas por artistas convidados e parceiros ao longo de sua história.Participam da exposição além dos sócios Dreyfus Soler e Ricardo Fonseca, os artistas Alexandre Nicolodi, Aline Daka, Bricio Dias, Bruno Ortiz, Carlos Ferreira, Emanuele Kanitz, Gabriel Ferreira, Itapa Rodrigues, Leonardo Garbin, Marco Escada, Paulo Casa Nova, Rafael Costa, Yuji Schimidt e Zé Lopes. Sobre a Canhotorium Arte Aplicada Estúdio de criação artística atuante nas áreas do design gráfico, ilustração, animação e artes visuais, em parceria principalmente com os mercados publicitário, editorial e de comunicação

Eva Zimbruscky (Encruzilhada do Sul, 1952)

Aos 5 anos foi morar em Rio grande e aos 18 em Porto alegre onde começou seu aperfeiçoamento em artes plásticas, fazendo diversos cursos de arte, ~Enfase em pintura em porcelana. Curso de Letras e Artes PUC 1989, Licenciada em Português e Literatura Portuguesa.
Participou de diversas exposições, entre elas:
– Exposição coletiva – Porto alegre em foco, UFRGS 2003.
– Exposição coletiva no atelier da prefeitura – 2003.
– Exposição coletiva no Museu de Arte Contemporânea (MAC), Bienal do Mercosul 2004.
– Exposição Amazônia Exuberante, Arte pela Vida – Assembléia legislativa do estado do Rio grande do sul, no espaço novos talentos, 2006.
– Exposição Porto alegre – Cidade amiga da Amazônia, 2006.
Greenpeace patrocinou o evento, durante a semana do meio ambiente e tinha como objetivo, mostrar ao público o termo de compromisso – Cidade amiga da Amazônia – assinado pela Prefeitura de Porto alegre.
Além disso contava com diversas telas sobre a Amazônia, chamando a atenção sobre a necessidade de mantermos a nossa floresta, para o equilíbrio do planeta e futuras gerações.

Geraldo Markes (Santa Maria, 1961)

Pintor. Cursou Comunicação Visual na Universidade Federal Santa Maria. Desde 1982 participa de importantes mostras coletivas e salões oficiais. Em 1985, expõe individualmente em sua cidade natal, galeria Clic. Transfere-se para Porto Alegre onde, além de pintar, dedica-se à propaganda. Expõe no Espaço IAB, 1988 e 1990, e na Galeria Arte&Fato, em Porto Alegre. De tendência figurativa, explora uma linha de pintura-objeto próxima ao pop e a linguagem do grafitti. Vive e trabalha em são Paulo.

Marcos Taball

Leal

Sergio Barcellos

Patricia Langlois

Anaurelino Corrêa de Barros

Luciana Fonseca

Günther Weimer

Marta Dischinger

João Luiz Roth

Rafael Dambros

Lorenço

Ivan Mizoguchi


Eva Zimbrusky

 

Nascida em Encruzilhada do Sul em  07/05/52.
Aos 5 anos foi morar em Rio grande e aos 18  em Porto alegre onde começou seu aperfeiçoamento em artes plásticas, fazendo diversos cursos, tais como:
–  Curso de pintura em porcelana, onde participou de algumas exposições.
–  Curso de arte/sombra, dentro do primeiro e segundo plano, o qual proporciona a profundidade que o artista deseja adquirir em seu trabalho.
–  Curso de artes avançadas no atelier da prefeitura. Esse curso muito ajudo-a no seu relacionamento com as artes e com os artistas que frequentavam o atelier.
–  Curso de Cromoterapia 2009. Ciência que estuda a energia das cores.  Ajudou a desenvolver seu trabalho e a compreender melhor o porquê das cores na nossa Vida.
–  Curso de Letras e Artes – PUC 1989.  Licenciada em Português e Literatura Portuguesa.
–  Secretaria Estadual do Meio Ambiente , licenciada em educação ambiental em 2007.
Participou de diversas exposições, entre elas:
– Exposição coletiva – Porto alegre em foco, UFRGS 2003.
– Exposição coletiva no atelier da prefeitura – 2003.
– Exposição coletiva no Museu de Arte Contemporânea (MAC), Bienal do Mercosul 2004.
– Exposição Amazônia Exuberante, Arte pela Vida – Assembléia legislativa do estado do Rio grande do sul, no espaço novos talentos, 2006.
– Exposição Porto alegre – Cidade amiga da Amazônia, 2006.
Greenpeace patrocinou o evento, durante a semana do meio ambiente e tinha como objetivo, mostrar ao público o termo de compromisso – Cidade amiga da Amazônia – assinado pela Prefeitura de Porto alegre.
Além disso contava com diversas telas sobre a Amazônia,  chamando a atenção sobre a necessidade de mantermos a nossa floresta, para o equilíbrio do planeta e futuras gerações.
–  Exposição Amazônia Arte pela Vida, secretaria de cultura do meio ambiente de Gramado – 2007.
–  Exposição Amazônia Arte pela Vida. Rede Plaza de Hotéis, 2008.
–  Exposição Amazônia Arte pela Vida.   Galeria Duque – Espaço cultural, em Porto Alegre.
Esse projeto Amazônia exuberante Arte pela Vida, vem retratar a energia das cores dentro da biodiversidade desta imensa floresta que é tão fundamental ao equilíbrio do nosso planeta e a todo e qualquer ser vivo nele existente.

 


Mario Cladera

De nacionalidade alemã-uruguaia, o artista nasceu em Montevidéu, Uruguai, em 1958, e reside em Porto Alegre desde 1978. Trabalhou no ateliê do escultor Vasco Prado e da gravurista e tapeceira Zorávia Bettiol, com a ceramista argentina Martha Kearns. Em 1984, ingressou no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Desde os anos 80, participou de quase 200 eventos entre exposições coletivas, individuais, salões, curadorias, simpósios, palestra, cursos e leilões. É membro diretor da Associação dos Escultores do Rio Grande do Sul.

Anaurelino Correia de Barros

Rafael Dambros

Francesca Ducchescci

Andre Venzon

Claudia Sperb

Moacir Chotguis

Gustavo Nakle

Contatos

Contatos

Endereço:

Rua Duque de Caxias, 649 - CEP: 90010-282,
Centro Histórico - Porto Alegre/RS

Email:

contato@galeriaespacoculturalduque.com.br

Telefone:

(51) 3228.6900