Ivald Granato(1949 – 2016)

Nasceu em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, no dia 29 de dezembro de 1949. É artista plástico e performático, além de escultor brasileiro. Até 1966, viveu em sua cidade natal, onde começou a desenhar muito cedo, sob influência dos pintores cubistas. Ainda em 1966, iniciou seus estudos com Robert Newman e, no ano seguinte, ingressou na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

    Artista polêmico e provocador, utilizou, afora a pintura, a performance como meio de expressão. Foram algumas de inúmeras performances: “O urubu eletrônico”, no Teatro Municipal de São Paulo, 1976; Ciccilo Matarazzo em mitos vadios, na Rua Augusta, em São Paulo, 1978; Bandaid, no Centro Cultural São Paulo, 1982; Painting performance, em Munique, Alemanha, 1984; Pasta man-bassel, na Suíça; Painter and model, na Escola Panamericana de Arte, 1991.

    Recebeu vários prêmios, entre eles, o Prêmio de Melhor Ilustrador do Ano, da Editora Abril, e o Prêmio Aquisição, na 1ª Trienal de Osaka, Japão, ambos em 1990, e o Prêmio Jabuti, como Melhor Capa de Livro-Processo de Criação Darlene Dalto, em 1993. Seus trabalhos estão nos maiores museus, empresas e coleções particulares do Brasil e do mundo, como Masp, Mam/SP, Mam/RJ, Pinacoteca do Estado de São Paulo, Coleção Gilberto Chateaubriand, Coleção Princessa Gloria von Thurn, Und Taxis (Alemanha), Coleção Luis Oswaldo Pastore, Kimmy Esteve, Museu Ludwig, Osaka Foundation of Culture (Japão), Banco América, Fundação Itaú, Banco Real, Chase Manhattan Bank.

    Granato realizou inúmeras exposições individuais e coletivas no Brasil, Estados Unidos, Japão, America Central e América do Sul, das quais se destacam: Bienal Internacional de São Paulo, em 1979, 1981, 1985, 1989 e 1991; 1ª Bienal de Havana, Cuba, em 1984; IV Bienal Ibero Americana de Arte, México, em 1984; Galeria Maeder, Alemanha, em 1984 e 1985; International Gallery, New York, em 1988; Museu de Gottenborg, Dinamarca, em 1989; Feira de los Angeles, em 1989; Homenagem a Bardi-Masp, em 1990; 1ª Trienal de Gravuras de Osaka, Japão, em 1991; Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro; Museu de Belas Artes, Rio Janeiro, em 2002; Centro Cultural dos Correios/ Rio de Janeiro; Mube São Paulo, em 2004 e 2005; Mac/ SP; Museu de Arte Contemporânea de Olinda, Pernambuco, e Museu de Arte Moderna de Salvador, Bahia.

    Grande ativista cultural, Granato é considerado “o agitador dos pincéis”.

Depoimentos

Contato

Siga-nos

Nossa Endereço

Rua Duque de Caxias, 649 - CEP: 90010-282, Centro Histórico - Porto Alegre/RS

contato@galeriaespacoculturalduque.com.br