Gravadora e pintora. Santiago, RS, 1940. Formada pelo Instituto de Artes da UFRGS, iniciou como gravadora na segunda metade da década de 1960. Nos anos 70, participou de inúmeras bienais de gravura e obteve prêmios importantes. Residiu nos Estados Unidos, onde realizou mestrado e iniciou pesquisa sobre linguagem televisiva que transportou para a pintura. Atualmente integra o corpo docente do Instituto de Artes da UFRGS, em Porto Alegre, onde reside. Sua primeira individual foi na Galeria Leopoldina, Porto Alegre, 1967. Participou da Bienal de São Paulo, 1973, e nesse mesmo período praticou arte conceitual-ambiental. Foi uma das primeiras artistas gaúchas a ter preocupações de fundo ecológico, realizando projeto de interferência no Parque Farroupilha, Porto Alegre. Em 1995 foi empossada como diretora do MARGS, onde está representada com peças gráficas e Totens, sólidos geométricos (nove módulos). Nesse mesmo ano participa da coletiva-homenagem ao cinema gaúcho, Espaço I, Usina do Gasômetro, Porto Alegre. Durante boa parte de sua carreira, expôs sob nome Romanita Martins, assinando, porém, seus trabalhos apenas como Romanita.

Depoimentos

Contato

Siga-nos

Nossa Endereço

Rua Duque de Caxias, 649 - CEP: 90010-282, Centro Histórico - Porto Alegre/RS

contato@galeriaespacoculturalduque.com.br