Salvador Dalí

Salvador Dalí

Salvador Dalí (1904-1989) foi um pintor espanhol que se destacou por suas composições insólitas e desconexas. Com seu bigode sinuoso e com disposição para escandalizar foi um grande representante da “Estética Surrealista”. Nasceu em Figueras, Catalunha, Espanha, no dia 11 de maio de 1904. Filho do tabelião Salvador Dalí Cusi e de Felipa Domènech, desde cedo revelou talento para o desenho.

Em 1922 foi levado para Madri para estudar na Escola de Belas-Artes de San Fernando, da qual seria expulso anos depois. Na capital espanhola ele fez amizade com o poeta Frederico Garcia Lorca e com o futuro cineasta Luís Bunuel. Dalí chamava atenção com um figurino que mostrava sua personalidade excêntrica: com cabelos longos, gravata desproporcionalmente grande e uma capa que ia até os pés. Nessa época, realizava pinturas que passavam do realismo para composições cubistas como o Autorretrato com L’Humanité (1923).

Em 1925, Salvador Dalí realizou sua primeira mostra individual na Galeria Dalmau, em Barcelona. Entre suas criações da primeira fase destaca-se o quadro Moça à Janela (1925). Em 1926, Dalí foi expulso da Academia de Artes por se desentender com um professor e declarar que ninguém ali era capaz de avaliá-lo. Nesse mesmo ano, viajou para Paris e se encontrou com Picasso. Em 1927 se instalou em Paris e tornou-se membro oficial do movimento Surrealista, liderado pelo poeta André Breton, que surgiu como reação ao racionalismo e ao materialismo da sociedade ocidental.

Usar o potencial do subconsciente como fonte de imagens fantásticas e de sonhos era o objetivo do grupo surrealista. Em 1929 volta à Espanha e produziu a tela Jogo Lúgubre (1929). Ainda em 1929, Dalí fez sua primeira mostra individual em Paris. Nessa época, conheceu Gala (Helena Ivanovna Diakonova), que entrou em sua vida depois de deixar o poeta Paul Éluard. Gala tornou-se sua companheira e modelo.

Em 1930, Dalí mudou-se com Gala para o sul da França e depois para Cadaqués, na Espanha, onde comprou uma casa. Em 1931 realizou sua segunda exposição individual, em Paris, na Galeria Pierre Colle. Na mostra, entre outras obras, Dalí apresenta a tela Persistência da Memória (1931), com seus relógios derretendo. A obra, adquirida por um colecionador particular, em 1934, foi doada ao Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.

Com o início da Segunda Guerra, Dalí refugiou-se nos Estados Unidos acompanhado de Gala, onde permanecem por oito anos. Em 1941, termina a autobiografia “Vida Secreta de Salvador Dalí”, publicada em 1942. De volta à Espanha, em 1948, inicia a obra de ampliação de sua casa de Port Lligat. Em 1949, pinta a primeira versão da obra A Madona de Port Lligat, que é apresentada ao papa Pio XII, para aprovação.

Posteriormente, Dali alternou a pintura com o desenho de joias e ilustrações de livros. Em 1974 foi inaugurado em Figueras o Museu Dalí. Oito anos depois morreu Gala, fato que abalou sua atividade artística. Salvador Dali faleceu em Figueras, Espanha, no dia 23 de janeiro de 1989.

Fonte: e-biografia.

Acesso: https://www.ebiografia.com/salvador_dali/

   

Contatos

Contatos

Endereço:

Rua Duque de Caxias, 649 - CEP: 90010-282,
Centro Histórico - Porto Alegre/RS

Email:

contato@galeriaespacoculturalduque.com.br

Telefone:

(51) 3228.6900